Leque Estilo Império Máscara, 1805-10

Leque Estilo Império Máscara, 1805-10

Leque de folha plissada em seda creme com pintura policroma, bordada a lantejoulas e com aplicação de pedraria e lâminas de marfim. A pintura ao centro representa um casal cujas faces são pintadas sobre pequenas lâminas ovais de marfim aplicadas sobre a folha. Armação de osso vazado segundo motivos fitomórficos com aplicação de metal dourado. Rebite metálico com argola de metal dourado.

 

O estilo Império (1800-1820) surge por altura do reinado de Napoleão I, imperador da França (1804-1815). O período do Primeiro Império Francês vê o leque assemelhar-se em estilo e decoração com a moda então em vigência, de influência grega. Os panos eram constituídos por tecidos ligeiros e coloridos e abandona-se quase por completo a pintura, privilegiando-se, em contrapartida, os bordados com lantejoulas dos mais variados formatos. Durante o Segundo Império Francês (1852-1870) dar-se-ia um primeiro revivalismo deste estilo e, passados quase precisamente 100 anos após o Primeiro Império Francês, os leques replicariam novamente o brilho das lantejoulas e a leveza dos tecidos do estilo Império.

 

A originalidade deste leque reside não nos materiais ou na ornamentação, mas nos dois orifícios ao nível do olhar, que permitiam à sua proprietária utilizá-lo como uma “máscara”, espiando o que à sua volta se passava e ocultando simultaneamente o seu rosto e identidade. A suposição de que este leque poderia assim ser utilizado é reforçada pela pintura central, representativa de um jovem casal cuja figura feminina possui uma máscara na mão direita.

 

Proveniência:

Adquirido em Lisboa num Leilão da Soares e Mendonça a 18 de novembro de 1967, lote 49.

 

Joana Ferreira (estagiária)

Casa-Museu Medeiros e Almeida

Artista

Desconhecido

Ano

1805-10

País

França

Materiais

Seda, guache, lantejoulas, pedraria, osso e metal

Dimensões

Alt. 19,5 cm x Larg. 38 cm; 
N.º de varetas: 14 + 2 guardas; 
Ângulo de abertura: 145º

Categoria
Leques Europeus