QUATRO ANOS – PEDRO CASTEL’BRANCO

Exposição temporária

“QUATRO ANOS”

PEDRO CASTEL’BRANCO

Inauguração: 5 Fevereiro 18.30h

Patente: 5-12 Fevereiro

“QUATROS ANOS”

Quatro anos exatos desde a última exposição, também aqui na Casa Museu Medeiros de Almeida, um espaço magnífico a que volto com gosto (5 de Fevereiro de 2016/ 5 de Fevereiro de 2020).

Em quatro anos, um prazo longo, forçosamente, as ideias vêm e vão-se, experimentam-se coisas diferentes, temas, técnicas, estéticas. Pintar tem sido para mim isso mesmo, uma descoberta constante de pequenas coisas, um laboratório de experiências, uma forma de expressão eternamente renovada, em que me encontro e me surpreendo.

A falta de unidade da exposição é apenas aparente, reencontro-me a cada passo, como se de heterónimos pictóricos se tratasse. Fica uma assinatura e uma caligrafia constante, reconheço-me de diversas formas. Na busca de um depuramento de formas, de encontrar o essencial das coisas, caio facilmente numa pintura mais abstrata mas a mesma caligrafia está lá. E, ao agrupar quadros, facilmente junto uns e outros, antes e depois, o detalhe e o conjunto.

 

Pedro Castel’Branco

5 Fevereiro 2020

 

 A natureza não é uma superfície, é em profundidade. Nessa

superfície as cores exprimem essa profundidade.

Paul Cézanne, O que ele me disse…, 1921, p.85.

 

Ao observarmos a pintura do Pedro Castel Branco, podemos assistir a discursos plásticos que parecem opostos, porém reforçam a ideia de que estamos perante a mesma Natureza.

Como se uma mesma paisagem se desdobrasse em planos e perspectivas que, ora se afastam atingindo horizontes inalcançáveis, ora se aproximam tanto ao ponto de perdermos o referente.

É precisamente nesta dicotomia que a pintura do Pedro Castel Branco revela a profundidade desta natureza aparentemente oposta entre figuração e abstração.

As paletas de cor, em camadas sobrepostas, em contrastes complementares ou análogos, em atmosferas vibrantes ou serenas, em formas replicadas quentes ou frias, definem lugares que habitam na nossa imaginação estimulada pelo vasto léxico cromático.

Numa linguagem da pintura mediada pelo gesto criam-se arquitecturas de um outro mundo que é o nosso.

Paula Nobre

Artista Plástica/ Formadora

10 janeiro de 2020

Local

Sala de Exposições Temporárias

Data

5 Fevereiro - 12 Fevereiro 2020

Horário

2ª feira a sábado: 10h - 17h

Preço

Gratuito

Categoria
Exposições Temporárias