Ritmo Dissoluto

Exposição temporária

RITMO DISSOLUTO

Luiz Dolino – Manfredo de Souzanetto

 Inauguração: 14 Março – 18.30h

Patente: 15 Março – 27 Abril

 

 

“Ritmo Dissoluto” é a nova exposição que a Casa-Museu Medeiros e Almeida, em Lisboa, acolhe, a partir de 14 de março e até 27 de abril, e que junta, na Galeria de Exposições Temporárias, quadros da autoria de dois artistas brasileiros. Motivos não faltam para a união dos trabalhos do carioca Luiz Dolino e do mineiro Manfredo de Souzanetto nesta mostra. As formas geométricas são características comuns e marcantes em ambos os percursos.

A exposição, que contará com cerca de 30 obras, deve o seu título à obra homónima do poeta Manuel Bandeira, escritor fundamental e considerado um clássico da literatura brasileira. A evocação do título “O Ritmo Dissoluto” traduz, para os dois artistas plásticos, um elemento central do seu discurso pictórico.

Luiz Dolino cedo adotou uma linguagem geométrica, empregando, com frequência, o retângulo. A cor é livre, por vezes lírica, anímica, nostálgica, outras vezes quente. É através dela que passa a emoção do artista. “As formas exploradas no meu trabalho correspondem a uma ideologia que tem suas raízes em dois polos: o da tradição estética dos povos fundadores de nossa nacionalidade e o da busca permanente de valores plásticos capazes de fixar a nossa identidade cultural, impressa numa linguagem com trânsito universal”, descreve Luiz Dolino.

 

 

As pinturas de Manfredo de Souzanetto possuem tridimensionalidade ao deixar visível parte das estruturas que compõem as obras. Muitas das tintas que o artista utiliza são fabricadas por si, com resina acrílica e pigmentos naturais provenientes de terras recolhidas no estado de Minas gerais, no Brasil. Sobre os seus 12 trabalhos nesta exposição, Manfredo de Souzanetto sublinha: “Estas obras integram não somente o dinamismo das formas e dos materiais como também suas potencialidades visuais e formais. Elas são um constante vai e vem entre a sensualidade da curva e a aresta viva do ângulo agudo, o vibrato da cor e a tatilidade da matéria, em que passamos do surdo ao vivaz, do orgânico ao geométrico criando descontinuidades e variações, permitindo imaginar configurações que se valem de uma estrutura fragmentada”.

 

Bios:

Luiz Dolino estudou na Escolinha de Arte do Brasil e no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Em 1989, é responsável pela capa e pelo projeto gráfico do livro “A Lição do Amigo”, de Carlos Drummond de Andrade. Um ano depois, a Editora Salamandra, do Rio de Janeiro, publica o livro “Dolino”, com uma coleção de trabalhos seus. Em 2000, publica o livro “Allegro Affettuoso – memórias”. Já expôs um pouco por todo o mundo: Guatemala, Costa Rica, Argentina, Cuba, África do Sul, Estados Unidos da América, Índia, Japão, Espanha, Roménia, Reino Unido, etc.

www.dolino.art.br

 

Manfredo de Souzanetto, radicado no Rio de Janeiro, estudou na Escola Guignard e Escola de Arquitetura da UFMG, em Belo Horizonte e tem passagens pela École Nationale Louis Lumière e pela École Nationale de Beaux-Arts, ambas em Paris. Com mais de três décadas de trabalho, Manfredo de Souzanetto já mostrou as suas obras em exposições em Berlim, Lisboa e em diversas galerias da capital francesa. Desde 1974 expõe individualmente no Brasil e na Europa, perfazendo mais de 50 individuais.

www.manfredodesouzanetto.com

 

EXPOSIÇÃO “Ritmo Dissoluto”

14 de março a 27 de abril de 2019

Local

Sala de Exposições Temporárias

Data

14 Março - 27 Abril

Horário

2ª feira a sábado - 10h - 17h

Preço

Entrada Livre (só exposição temporária)

Categoria
Exposições Temporárias