Piano de Meia Cauda – 1899

Piano de Meia Cauda
Maison Erard (caixa harmónica) / Maison Jansen (decoração)
Piano Nº 77836
Paris, 1899
Madeira pintada e lacada, bronzes dourados, marfim, ébano, feltro e metal
Alt. 100cm (fechado) x 195cm (aberto) x Comp. 180cm x Larg. 240cm

O Piano:
Piano de meia cauda, lacado a ‘vernis Martin’ em tons dourados, decorado com reservas representando cenas pastoris pintadas a óleo aludindo à vivência campestre e aos prazeres da música no reinado de Luís XV. Profusa aplicação de bronzes dourados formando enrolamentos vegetalistas e três ‘espagnolettes’ ao gosto rococó em voga no século XVIII.

O piano é um clássico da Casa Erard, Modelo nº1 (meia cauda), feito de acordo com a patente de 1850 (“brevet de 1850“). De acordo com os registos da Casa Erard, entre 1850 e 1931 foram fabricados 10.280 exemplares desta tipologia: http://www.fanderard.org/Beaupain.htm

O teclado em marfim e ébano é de sete oitavas.

No interior do piano, por baixo das cordas, lê-se a inscrição: “Par Brevet d’Invention Seb. Et Pre. Erard, 13&21, Rue du Mail, Paris“. Também no interior, no lado esquerdo, inscreve-se o número de série do instrumento: 77836 (a tinta) e duas estampilhas que farão referência, provavelmente, aos marceneiros que trabalharam no piano – na construção do móvel e na caixa harmónica –, e que teriam o fim de responsabilizar os mesmos pelo seu trabalho: “F. TURBEC” e “C. DOUETTE“.

Este tipo de pianos eram de produção extremamente cara, já que combinavam num só instrumento, o melhor da técnica de uma das famosas casas fabricantes de instrumentos musicais como era a Maison Erard, com um impecável trabalho construtivo e um programa pictórico e escultórico de superior qualidade atribuído à Maison Jansen, a prestigiada firma de decoração de interiores (e posteriormente de antiguidades) fundada em 1880 em Paris pelo holandês Jean-Henri Jansen.
Sendo só em 1890 que a casa Jansen teve as suas próprias oficinas, até então os trabalhos eram entregues a diversos marceneiros a trabalhar à época em Paris, como Joseph-Emmanuel Zwiener (c. 1849-1895), François Linke (1855-1946), o bronzista Léon Messagé (1842-1901) ou a casa Roux et Brunet (fundada em 1893).

O estilo de François Linke, que copiava o gosto francês Luís XV do século XVIII, está bem patente na luxuosa decoração deste piano. Sabendo que o marceneiro colaborou com a Erard através dos seus trabalhos de decoração para a casa Jansen, e tendo ainda em conta que existem elementos recorrentes no seu trabalho como o golfinho ou a treliça, é bem provável que a decoração deste piano seja da autoria de François Linke apesar de, até agora, não ter sido encontrada qualquer assinatura.

Por sua vez, o desenho do extraordinário piano tem provavelmente raíz nos desenhos de Léon Messagé, como parece provar a aguarela nº 167 do seu “Cahier de Dessins & Croquis style Louis XV bronzes, orfèvrerie, décoration, meubles” (Paris: A. Guérinet, 1890). Messagé, como escultor e desenhador independente, trabalhou com o marceneiro Joseph-Emmanuel Zwiener desde 1880/1881 e com François Linke desde cerca de 1885, sendo que se conhecem vários exemplos de pianos de movimento Erard desenhados por este último que incluem bronzes de Messagé. Linke utilizou várias vezes os desenhos publicados por Messagé já que estes estavam em domínio público, como pode ser o caso desta peça já que sabemos, foi entregue em 1898 para ser decorada na casa Jansen (após a morte de Messagé, Linke adquiriu os desenhos à viúva).

Esta opinião é secundada por Christopher Payne, o autor de diversa bibliografia sobre o tema e detentor dos arquivos de François Linke, que, por duas vezes, visitou a Casa-Museu no sentido de estudar as duas peças de F. Linke do acervo, bem como o restante mobiliário francês do século XIX.

Na exuberante decoração dos bronzes dourados (ou ‘ormolu‘, do termo francês ‘d’or moulu’, ‘dourure d’or moulu’), para além dos enrolamentos vegetalistas que invadem todo o móvel e formam as cartelas que ostentam as pinturas, destacam-se três bustos femininos adossados às três pernas do piano, cada um ostentando um instrumento musical: harpa, violino e alaúde. A decoração do suporte dos pedais, também em bronze dourado, é composta por uma harpa com o rosto de um sol radiante na base, que podemos identificar com Apolo, deus do sol e da luz, da música e da poesia.
No interior da tampa do teclado surge a assinatura ‘Erard Paris’ a encimar uma lira, por sua vez, envolta em enrolamentos de flores.

Segundo um artigo publicado em 1899 sobre este piano e citado na correspondência entre o antiquário londrino Stanley Pratt e Medeiros e Almeida, a superfície do piano estaria originalmente protegida por: “vinte e quatro camadas de ‘vernis Martin’“, o que lhe conferia uma original transparência (hoje muito oxidado) e as pinturas nas reservas remetiam para os trabalhos dos pintores Henri-François Riesener (1767-1828) e Léon Riesener (1808-1878). Destas pinturas, hoje algo oxidadas, é possível a identificação de sete cenas na tampa, verso da tampa e aro: “O piquenique”, “O passeio de trenó”, “O seesaw”, “A lição de canto”, “Os tocadores de guitarra”, “O salto da cerca” e “O baloiço”.”

 

Proveniência:
O piano foi uma encomenda de Salomon Barnato Joel (1865-1931), “Solly”, à casa Erard em 1890. Salomon Joel, nascido em Londres no seio de uma família judia, fez a sua fortuna no negócio de diamantes e na indústria do ouro. Era famosa a sua enorme coleção de obras de arte, incluindo a de móveis ingleses Chippendale.
O piano foi construído na casa Erard de Paris e entregue, em Dezembro de 1898, “em branco”, à Casa Jansen para ser decorado. De seguida foi enviado em 22 Setembro 1899 para a sucursal Erard de Londres para ser entregue ao encomendante, pelo preço de 4.000 £;

Medeiros e Almeida adquiriu o piano num leilão da Sotheby’s de Londres em Dezembro de 1971 (lote 172), por 4.200£, através do antiquário Stanley J. Pratt (27 Mount Street), habitual intermediário nas suas compras.
Não se sabe se houve outros proprietários entre Salomon Joel e Medeiros e Almeida.

 

NOTA: A Casa-Museu agradece a colaboração do restaurador de pianos Afonso Wallenstein (2014), de Sébastien Briand e de Henry-Bertrand Collet (2016)

Nota: A investigação é um trabalho permanentemente em curso. Caso tenha alguma informação ou queira colocar alguma questão a propósito deste texto, por favor contacte-nos através do correio eletrónico: info@casa-museumedeirosealmeida.pt

 

Samantha Coleman-Aller
Paulo Vidal Cruz (Estagiário Fcsh-Unl)
Casa-Museu Medeiros e Almeida

 

 PARA CONSULTAR O ARTIGO NA TOTALIDADE ACEDA A:  http://www.casa-museumedeirosealmeida.pt/wp-admin/post.php?post=18444&action=edit&lang=pt-pt

 

Bibliografia:

METSDAGH, Camille ; L’Ameublement d’art français 1850-1900, Paris: Les Éditions de l’Amateur, 2010

PAYNE, C., 19th Century European Furniture, Suffolk: Antique Collector’s Club, 1989

PAYNE, C., François Linke 1855-1946. The Belle Epoque of French Furniture, Woodbridge: Antique Collectors Club, 2003

PAYNE, C., Sotheby’s Concise Encyclopaedia of Furniture, Nova Iorque: Harper & Row, 1989

Catálogos:

Fine Continental and English Furniture, Sculpture and Works of Art, 1830-1930. Sotheby’s Belgravia, 1971

19th Century Furniture, Sculpture, Ceramics, Silver & Works of Art. Sotheby’s New York, 2011

Webgrafia:

Archives Musée de la Musique – https://archivesmusee.philharmoniedeparis.fr/

Association des Amateurs de pianos d’Érard – http://www.fanderard.org/

Pianos et Musique – http://www.pianos-et-musique.com

Conservatoire National des Arts et Métiers, Bibliothèque numérique CNUM, Manufacture Érard & Cie.http://cnum.cnam.fr/CGI/sresrech.cgi?4KY15.18/297

PAULELLO, Stephen; Liszt-Erard – Chopin-Pleyel L’influence des maîtres sur la facture, in : Histoire – https://www.stephenpaulello.com/sites/default/files/paulello/presse/pianondeg25linfluencedesmaitressurlafactureqqcorrections.pdf

Sotheby’s – http://www.sothebys.com

Artista

Casa Erard – nº77836

Ano

1898

País

França, Paris

Materiais

Madeira, óleo, laca, bronze dourado, marfim, ébano, feltro e metal

Dimensões

Alt. 100cm (fechado) / 120cm (semiaberto) / 195cm (aberto) x Comp. 180cm x Larg. 240cm

Category
Mobiliário Francês